Vibração Ocupacional: o que é? E quais suas implicações? - AmbientecAmbientec
CANAL DE CONTEÚDO

    Vibração Ocupacional: o que é? E quais suas implicações?

    Dentre as questões que envolvem a segurança no trabalho, os danos causados pela vibração ocupacional é um dos mais difíceis de dimensionar.
    17/01/2018

    Um corpo está em vibração quando descreve um movimento oscilatório em torno de um ponto fixo. O número de vezes em que o ciclo completo do movimento se repete durante o período de um segundo é chamado de frequência e, é medido em ciclos por segundo ou Hertz [Hz].

     

    As consequências da vibração no corpo dependem de quatro fatores: pontos de aplicação no corpo; frequência das oscilações; aceleração das oscilações; e, duração da ação. O interessante é que ninguém fica exposto à vibração passivamente, como ocorre no ruído, no caso da vibração o contato faz parte do processo.

     

    As pessoas que são mais atingidas pela vibração ocupacional são as que trabalham com maquinário pesado, que causa tremulações. Quem lida com o asfaltamento de ruas, compactação de terra, perfuração ou executa qualquer outro trabalho que envolve exposição a vibrações está sujeito a sofrer dores no corpo e desenvolve problemas degenerativos com o passar do tempo.

     

    Quando exposto às vibrações por um curto período, o trabalhador pode apresentar vários males à saúde como: dores musculares, dores abdominais, náuseas e até mesmo aumento dos batimentos cardíacos por conta do estresse geral. Pessoas que trabalham muito tempo nestes ambientes, por sua vez, podem ter o sistema nervoso danificado, além de problemas no coração, problemas na coluna e até impotência do aparelho reprodutor. Algumas pessoas passam a sofrer com a Doença de Raynaud, que prejudica a irrigação de sangue nas mãos por conta da obstrução de vasos e artérias, podendo até causar necrose dos dedos.

     

    Para reduzir os riscos da vibração ocupacional, técnicas de segurança do trabalho devem ser utilizadas de modo a medir as vibrações dos equipamentos e o respectivo impacto no corpo humano. E assim que detectada as informações, a empresa deve se adequar a fim de minimizar os danos aos trabalhadores.

     

    Uma das medidas possíveis é o uso de ferramentas com controle de impacto e luvas antivibração. Também deve ser considerado um período adequado de repouso e massagens nos dedos e braços. É importante lembrar que as empresas devem dar o treinamento adequado aos funcionários, para que os equipamentos sejam utilizados de forma correta, minimizando os danos à saúde.

     

    Além disso, recomenda-se que o trabalhador não utilize mais força do que a necessária para utilização do equipamento; evite contato direto com a pele; adote uma postura adequada; trafegue na velocidade indicada; e, faça manutenções periódicas nos equipamentos, reduzindo eventuais problemas que possam aumentar as vibrações.

     

    Para o empregador, a importância dessa documentação consiste na definição da obrigatoriedade ou não do pagamento do adicional de insalubridade ao empregado. E, para o trabalhador o benefício da realização da medição da vibração ocupacional é, sobretudo, salvaguardar a sua saúde.


     

    Quer saber mais sobre Vibração Ocupacional? Baixe nosso Ebook Completo!

     

    Comentários