Calor, frio, vibração, ruído e radiação: você monitora estes agentes físicos no seu ambiente de trabalho? - AmbientecAmbientec
CANAL DE CONTEÚDO

    Calor, frio, vibração, ruído e radiação: você monitora estes agentes físicos no seu ambiente de trabalho?

    Assim como agentes químicos e biológicos, os agentes físicos também são fatores de risco e podem causar danos ao trabalhador.
    15/07/2016

    Pode-se passar despercebido por ser algo tão microscópico ou até sem importância no dia a dia das pessoas, mas são diversas as formas de energia a que possam estar expostas. São os riscos gerados pelos agentes que têm capacidade de modificar as características físicas do meio ambiente. Por exemplo, a existência de um tear numa tecelagem introduz no ambiente um risco, já que tal máquina gera ruídos, isto é, ondas sonoras que irão alterar a pressão acústica que incide sobre os ouvidos dos operários.

     

    Os riscos físicos são identificados por três principais características: exigirem um meio de transmissão (geralmente o ar) para propagarem sua nocividade; agirem mesmo sobre pessoas que não têm contato direto com a fonte do risco e em geral ocasionam lesões crônicas mediatas.

     

    182

    EPIs – Equipamentos de Proteção Individual são retratados como uma medida de prevenção a grande exposição a agentes físicos.

     

    Alguns exemplos de riscos físicos são: ruídos (que podem gerar danos ao aparelho auditivo, como a surdez); iluminação (que pode provocar lesões oculares), calor, vibrações, radiações ionizantes (como os Raios-X) ou não-ionizantes (com a radiação ultravioleta). Vale aqui destacar que a gravidade de riscos deste tipo depende de sua concentração no ambiente de trabalho. Uma fonte de ruídos, por exemplo, pode não se constituir em um problema, mas pode vir a se constituir numa fonte geradora de uma surdez progressiva, e até mesmo de uma surdez instantânea (por exemplo, um ruído de impacto que perfure o tímpano), tudo depende da intensidade e demais características físicas do ruído por ela gerado.

     

    Pesquisas revelaram sérios efeitos dos agentes físicos no homem, tal como: aceleração da pulsação, aumento da pressão sanguínea, sobrecarga do coração, tensões musculares, secreções anormais de hormônios, nervosismo, fadiga mental, prejuízo no desempenho no trabalho, irritabilidade, dificuldades mentais e emocionais.

     

    Para considerar os tipos de riscos físicos, temos a Norma Regulamentadora NR 9, que resulta em um PPRA – Programa de Prevenção de Riscos Ambientais. Este programa tem por objetivo definir uma metodologia de ação que garanta a preservação da saúde e integridade dos trabalhadores face aos riscos existentes nos ambientes de trabalho. O objetivo primordial e final é evitar acidentes que possam vir a causar danos à saúde do trabalhador. Para isso o PPRA vem para criar mentalidade preventiva em trabalhadores e empresários; reduzir ou eliminar improvisações e a “criatividade do jeitinho”; promover a conscientização em relação a riscos e agentes existentes no ambiente do trabalho; desenvolver uma metodologia de abordagem e análise das diferentes situações (presente e futuras) do ambiente do trabalho.

     

    Quer saber mais sobre ruído? Baixe nosso ebook totalmente grátis.

    Comentários