Ambientec conclui sua nova sede abraçando conceitos de sustentabilidade - AmbientecAmbientec
CANAL DE CONTEÚDO

    Ambientec conclui sua nova sede abraçando conceitos de sustentabilidade

    Para completar seus 25 anos de mercado, Ambientec lança ao mercado sua nova sede localizada em Joinville-SC marcada pelo ineditismo de sua edificação totalmente sustentável.
    29/09/2016

    Seguindo sua legenda repleta de pioneirismo, a AMBIENTEC empresa de consultoria em Segurança do Trabalho e Meio ambiente, ao completar 25 anos de sua fundação, lança ao mercado sua nova sede localizada em Joinville-SC marcada pelo ineditismo de sua edificação totalmente sustentável.

     

    Para compreender melhor a abrangência destes conceitos, fomos até a nova sede conversar com o Engenheiro Paulo Roberto de Oliveira – Diretor Executivo da empresa, que explanou detalhadamente os conceitos de sustentabilidade aplicados nesta nova edificação.

     

    O Termo sustentabilidade advém de um universo mundial com a premissa primordial direcionando que as ações assumidas por nós, no presente, não coloque em riso gerações futuras, e este direcionamento visa assegurar compromissos atrelados ao meio ambiente.

     

    Em sua nova sede que está prestes a ser inaugurada, a Ambientec persistiu em atingir patamares voltados ao aproveitamento hídrico, energético e de segurança.

     

    A base para alcançar o conceito de sustentabilidade teve como ponto de partida a escolha de uma edificação estrutural que fugisse do tradicional “concreto armado” e, desta forma, a escolha recaiu sobre modular a “carcaça do edifício” em madeira reaproveitável conhecida como woodframe.

     

    A estrutura em woodframe é objeto de utilização em larga escala em países avançados e com aporte de alta tecnológica, como são o caso do Estados Unidos da América, onde a totalidade das construções residenciais utilizam-se deste recurso.

     

    Atrelado a esta estrutura a obra foi detalhadamente projetada para aspectos voltados a racionalidade de materiais e aproveitamento energético.

     

    Deste a discussão inicial do ante-projeto, buscou-se posicionar o edifício para amplo aproveitamento dos ventos predominantes de modo a facilitar a aeração e troca de ar natural pela abertura de janelas.

     

    Houve a preocupação com o aproveitamento da energia solar, captada por painéis fotovoltaicos que permitirá o consumo da própria energia gerada, bem como o fornecimento e comercialização do excedente ao mercado consumidor, através da Concessionária de Energia Elétrica de Santa Catarina, onde a instalação de um relógio medidor de dupla função permite visualizar o consumo gerado e o consumo absorvido.

     

    Outra preocupação foi direcionada ao aproveitamento hídrico das águas de chuvas, sendo a mesma armazenada em caixas de água separadas para o consumo humano, as quais abastecem a higienização de vasos sanitários e torneiras para rega de vegetação e limpeza de pisos.

     

    Quanto à iluminação os pontos são acionados pela presença e ingresso de usuários em seus ambientes de trabalho, mantendo-se lâmpadas acesas apenas e tão somente quando registra-se a presença e o movimento de pessoas, eliminando-se o risco das mesmas permanecerem acesas de modo desnecessário.

     

    Com o avanço dos automóveis também sustentáveis, os híbridos movidos a bateria, este item não passou despercebido na edificação, onde estão sendo disponibilizados tomada para recarga das baterias para estes tipos de veículos.

     

    Outro item levado em consideração, diz respeito à Prevenção de Incêndios. Apesar de desobrigada do ponto de vista legal, a edificação possui sensores para detecção de alteração térmica, a fim de sinalizar eventual presença de incêndio.

     

    A acessibilidade foi também objeto de estudo detalhado, permitindo que PNE – Portadores de Necessidades Especiais sejam respeitados, através de piso tátil, elevador tátil com leitura em Braille e sonorização, com corredores e portas de acesso aos ambientes facilitando a mobilidade de cadeirantes.

     

    A relação de conforto do ser humano em relação a seus postos de trabalho foi também objeto de estudo e desenvolvidos, inclusive, na captação de fornecedores de mobiliários reconhecidos nacionalmente com o selo de ergonomia.

     

    Por fim, todo o ambiente é monitorado por um sistema que permite acesso visual, inclusive através de celulares, onde através destes mesmos smartphones torna-se possível acionar/desligar a iluminação artificial e equipamentos de refrigeração de ar condicionado.

     

    Fachada Ambientec

    Comentários